Seus critérios de aceitação devem ser escritos como Dado/Quando/Então ou como checklists?

Você deve especificar seus critérios de aceitação como Dado/Quando/Então Dado/Quando/Então é  uma forma quase onipresente* de especificar cenários de usuário: Dado uma condição Quando faço alguma ação Então espero algum resultado Se você escreve seus critérios de aceitação neste formato, isso não só provém uma estrutura consistente, mas se seus testes de aceitação automatizados também … Continue lendo Seus critérios de aceitação devem ser escritos como Dado/Quando/Então ou como checklists?

Os testadores devem obter certificações?

  Existem inúmeras certificações em teste de software disponíveis para certificar as habilidades dos testadores de software. Elas normalmente envolvem algum treinamento seguido de uma prova com múltiplas opções. Alguns exemplos são ISTQB e ISEB. Quando falo de certificações em teste de software me refiro a qualquer uma delas. E então, os testadores devem obter … Continue lendo Os testadores devem obter certificações?

Há benefícios em atender conferencias de testes de software?

Seguindo na série de contradições em teste de software, inspiradas no livro Pride & Paradev, de Alister Scott, hoje a idéia é um pouco diferente. Desta vez, resolvi fazer uma simples tradução (com algumas adaptações) desta parte do livro e ao final então expor minha opinião pessoal. Você deve assistir conferências de teste de software As … Continue lendo Há benefícios em atender conferencias de testes de software?

Os testadores devem escrever os critérios de aceitação?

Os post no blog andavam meio parados, portanto, estou com planos de voltar a séria de contradições em teste de software, inspirada no livro Pride and Paradev, de Alister Scott. Mas onde eu havia parado mesmo? Ah, lembrei... A próxima contradição diz respeito ao uso critérios de aceitação para testes. Inicialmente, entendamos que critérios de aceitação … Continue lendo Os testadores devem escrever os critérios de aceitação?

O quê? QA comemorando bug encontrado? E com dancinha?

I think we need to re-think Esta semana participei (como espectador e participante no chat enquanto a conversa acontecia) de um hangout with testers, no qual em dado momento falou-se sobre profissionais de tecnologia da informação que fazem dancinhas e ficam felizes ao encontrar bugs. Isto vem gerando uma discussão nas listas de email sobre o assunto, as … Continue lendo O quê? QA comemorando bug encontrado? E com dancinha?

Hangout with testers 6 – O profissional completo

É dia 23 de Outubro de 2014 galera! Vamos bater um papo sobre algumas contradições relacionadas ao profissional de teste de software. Tester deve ou não ser técnico? Ainda existe mesmo essa diferença de papel entre tester e desenvolvedor? E aquele papo de time inter-disciplinar? Quadrantes do teste (apoio ao desenvolvimento X crítica ao produto … Continue lendo Hangout with testers 6 – O profissional completo

Voltando a série de contradições em teste de software…

Testadores ágeis devem corrigir os bugs que encontram? Você já pensou sobre isto? Não seria interessante os testadores corrigirem bugs, por exemplo, quando não tem o que testar? Ou mesmo quando a correção é algo tão trivial?  Testadores ágeis devem corrigir os bugs que encontram Primeiramente, quando se fala em desenvolvimento de software ágil não … Continue lendo Voltando a série de contradições em teste de software…

Os testadores de software devem ser os porteiros ou guardiões da qualidade?

Hoje vamos começar sem churumelas! Testadores de software são os porteiros ou guardiões da qualidade Em um processo de desenvolvimento cascata, já que os testes são realizados na última etapa do processo, os testadores acabam tendo que assumir o papel de guardiões da qualidade, tendo que categorizar corretamente os bugs mais críticos, fazer testes de … Continue lendo Os testadores de software devem ser os porteiros ou guardiões da qualidade?