Entenda o que é necessário em testes end-to-end para uma melhor separação de responsabilidades

Ao escrever testes de GUI (interface gráfica do usuário), é uma boa prática separar responsabilidades.

Vejamos um script de teste escrito com o framework Protractor, o qual não separa responsabilidades muito bem, e então explicarei por que isso acontece. Posteriormente, mostrarei como torná-lo melhor usando Page Objects.

// specs/sample.spec.js

const helper = require('protractor-helper')

describe('Messages sample app', () => {
  beforeEach(() => browser.get('https://example.com/messages'))

  it('successfully sends a message', () => {
    const thankYouHeading = element(by.className('thanks'))

    sendMessage(
      'John',
      'johndoe@example.com',
      'Hi, this is a test message'
    )

    helper.waitForElementVisibility(thankYouHeading)
  })

  function sendMessage(name, email, message) {
    const nameField = element(by.id('name'))
    const emailField = element(by.id('email'))
    const messageField = element(by.id('message'))
    const submitButton = element(by.css('button[type="submit"]'))

    helper.fillFieldWithText(nameField, name)
    helper.fillFieldWithText(emailField, email)
    helper.fillFieldWithText(messageField, message)
    helper.click(submitButton)
  }
})

Os arquivos de teste (*.spec.js) devem descrever como a aplicação se comporta em diferentes cenários. Olhando para eles, você deve entender:

  • Quais são as pré-condições para os testes (ex.: beforeEach (...))
  • Quais ações cada teste executa (ex.: sendMessage (...))
  • E por último, mas não menos importante, quais são os resultados esperados para cada cenário (ex.: helper.waitForElementVisibility(thankYouHeading)).

Qualquer outra coisa não listada acima é uma distração. Os casos de teste são especificações dos comportamentos da aplicação em diferentes situações. É por isso que os pos-fixamos com .spec.

Voltando ao exemplo, posso ver pelo menos duas distrações. Elas são:

  • As definições dos elementos
  • E a função sendMessage

Mas e se pudéssemos tê-los em um módulo diferente, chamado de página (page) talvez?

Bem, na verdade nós podemos.

Simplificando, Page Objects são uma abstração usada em automação de testes, onde definimos elementos que poderiam estar presentes em uma página da web, e métodos (que são ações que poderíamos realizar se estivéssemos usando essa página da web).

Um Page Object para o exemplo anterior poderia ser definido da seguinte forma.

// page-objects/sample.js

const helper = require('protractor-helper')

const nameField = element(by.id('name'))
const emailField = element(by.id('email'))
const messageField = element(by.id('message'))
const submitButton = element(by.css('button[type="submit"]'))
const thankYouHeading = element(by.className('thanks'))

function sendMessage(name, email, message) {
  helper.fillFieldWithText(nameField, name)
  helper.fillFieldWithText(emailField, email)
  helper.fillFieldWithText(messageField, message)
  helper.click(submitButton)
}

module.exports = {
  nameField,
  emailField,
  messageField,
  submitButton,
  thankYouHeading,
  sendMessage
}

E o teste pode então importar essa página e usar todos os seus elementos e métodos, conforme necessário (veja abaixo).

// specs/sample.spec.js

const helper = require('protractor-helper')

const page = require('../page-objects/sample.js')

describe('Messages sample app', () => {
  beforeEach(() => browser.get('https://example.com/messages'))

  it('successfully sends a message', () => {
    page.sendMessage(
      'John',
      'johndoe@example.com',
      'Hi, this is a test message'
    )

    helper.waitForElementVisibility(page.thankYouHeading)
  })
})

Agora, o teste está preocupado exatamente com o que ele deve fazer, testar! Por outro lado, o Page Object trata de localizar elementos e definir formas de interagir com eles (funções).

Dessa forma, agora separamos melhor as responsabilidades e a suite de testes é mais fácil de manter.


Gostaria de aprender como testar aplicações web não-angular com Protractor?

Confira meu novo curso (em Inglês), disponível na Udemy.

Ou se preferir um curso em português, confira o curso de arquitetura de testes com Protractor.

Obs.: Em ambos os cursos ensino Page Objects.


Este conteúdo é uma tradução e foi primeiramente publicado em inglês na Dev Community.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s